height="0" width="0" style="display:none;visibility:hidden">
 

Menos flacidez, mais colágeno

Menos flacidez, mais colágeno

Quando completamos 30 anos de idade, a produção de colágeno no nosso corpo começa a cair progressivamente. E pior: aos 50, esta produção chega em aproximadamente apenas 35%.

O colágeno é a proteína responsável por manter as células unidas ao corpo. Ou seja, ela atua na elasticidade, sustentação e firmeza da pele. Com a queda na produção desta substância, a pele começa a ficar flácida e fina.

Para reverter este quadro, os médicos vêm apostando nos chamados bioestimuladores de colágeno. Eles promovem um efeito rejuvenescedor, com resultado natural e progressivo.

Como o nome já adianta, os bioestimuladores são substâncias capazes de estimular a produção natural de colágeno no corpo humano.

Os três principais bioestimuladores reconhecidos no mercado são: o ácido Poli-L-Láctico, a caprolactona e a hidroxiapatita de cálcio. A diferença entre os eles é que a caprolactona e a hidroxiapatita de cálcio também têm efeito preenchedor, o que não acontece com o ácido Poli-L-Láctico. Isso dá opção para os médicos trabalharem ou não a questão da volumização.

A aplicação é semelhante à do ácido hialurônico. O bioestimulador é distribuído em alguns pontos do rosto do paciente com uma microcânula bem fina, para minimizar a probabilidade de “roxinhos” e inchaços.

O estímulo do colágeno acontece por até 18 meses após a aplicação, mas o resultado não é igual para todo mundo. Depende muito da capacidade de cada um de produzir colágeno, que pode ser influenciada pela idade, tipo de pele e estilo de vida.

A Clínica IDEAL possui profissionais qualificados para a aplicação dos bioestimuladores, assim como a realização de diversos procedimentos. Entre em contato e agende uma consulta.

No Comments

Post A Comment